O Fórum Paulista de Educação Infantil é uma instância comprometida com a Educação Infantil tanto no que se refere a assegurar o acesso a um atendimento de qualidade a todas as crianças de 0 a 6 anos quanto em fortalecer esse campo de conhecimentos e de atuação profissional no Estado de São Paulo.



FPEI - Criança é para Brincar e continuar brilhando!

A atual gestão do FPEI - "Criança é para brincar e continuar brilhando" foi eleita no último COPEDI, em setembro de 2012 e pretende dar continuidade às ações da gestão "Criança é para Brilhar" (2009 - 2012). Somos um grupo que se constitui como um coletivo que pensa o FPEI e pretende atuar dentro dele tendo como tripé: POLÍTICAS/ PESQUISAS/ PRÁTICAS PEDAGÓGICAS. Articulando nestas três frentes os diversos atores sociais que pensam, lutam e constroem direitos das crianças pequenas a uma Educação Infantil de qualidade.


sábado, 24 de outubro de 2015



sexta-feira, 11 de setembro de 2015

sábado, 15 de agosto de 2015

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

PARTICIPEM!!!!!


INSCRIÇÕES ABERTAS!!!!!!!!!!!!



sexta-feira, 31 de julho de 2015

NOTA PÚBLICA


Contra o corte de recursos para a construção de unidades de Educação Infantil 

Ao tomar posse em seu segundo mandato, a presidenta Dilma Rousseff anunciou o lema de governo “Brasil, Pátria Educadora”, o que indicaria uma possível prioridade da educação nas políticas públicas. No entanto, em 22 de maio do ano corrente, o governo anunciou um pacote de ajuste orçamentário que incluiu o contingenciamento de 19,3% no orçamento previsto para o Ministério da Educação. Um corte de R$ 9,2 bilhões, colocando o MEC como a segunda pasta mais afetada, em termos percentuais. Imediatamente, as reações contrárias ocupam a cena, com notas públicas de várias entidades tais como Fórum Nacional da Educação Pública, Anped, CNTE, SBPC dentre outras. O governo, porém, segue adiante, aplicando os cortes em todas as áreas educacionais. As instituições federais de ensino, a pesquisa e a pós-graduação com seus projetos de responsabilidade financeira da União se viram às voltas com a redução abrupta, levando à suspensão de ações inerentes ao próprio desenvolvimento das suas funções precípuas e ao comprometimento da continuidade de programas de formação de professores e de obras em andamento. E agora, é anunciado na mídia1 que 37% (R$ 3,4 bilhões) do total de cortes do MEC eram destinados à construção de unidades de educação infantil, além de quadras esportivas nas instituições educacionais. Tal redução afetará indiscutivelmente a criação de novas vagas para atender às crianças de zero até seis anos de idade. E, portanto, dificultará o cumprimento da obrigação constitucional de universalizar o atendimento à pré-escola até o ano de 2016, conforme determina a Emenda Constitucional n. 59, reafirmada no Plano Nacional de Educação (2014), bem como a realização da meta de ampliação do acesso à creche para 50% das crianças de 0 a 3 anos de idade, até o ano de 2024. O atendimento à faixa etária de educação infantil no país é historicamente deficitário. Todas as pesquisas e estatísticas mostram a demanda gigantesca por creche – aproximadamente 10 milhões de crianças de até 3 anos. Na pré-escola ainda restam 12,1% das crianças de 4 e 5 anos sem vagas. Apenas esses números seriam suficientes para mostrar que criar novas vagas, construir novas unidades educacionais é necessário e urgente. Não se trata de incremento do atendimento, mas de cumprir com o básico! Desafio gigantesco, como é o nosso Brasil “gigante por natureza”. Como cumpri-lo, sem construir novas instituições? E como fazer novas construções sem os recursos financeiros? O que o Ministério da Educação tem a dizer sobre isso? Até o momento, a sociedade em geral, e a comunidade educacional especificamente, está recebendo informações esparsas, quase a conta-gotas; a cada dia um novo anúncio, por vezes grande imprensa, e mesmo informações oficiais são posteriormente “negadas” ou amenizadas como ocorreu no episódio Capes2 . Cortar os recursos para a construção de unidades de educação infantil significa prejudicar um processo já altamente complexo no que se refere ao atendimento da Educação Infantil pelos municípios, conforme estabelece a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, de 1996. A dimensão dos desafios de expansão e de melhoria da qualidade da primeira etapa da Educação Básica tem levado à criação de programas nacionais, como o Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância), para prestar assistência financeira ao Distrito Federal e aos municípios, visando garantir o acesso de crianças a creches e pré-escolas da rede pública. A implementação do Programa, considerado fundamental para a expansão e melhoria da qualidade da Educação Infantil, porém, já vem enfrentando inúmeros problemas que prejudicam o cumprimento de suas metas. Não necessitamos de mais um obstáculo que será colocado com o ajuste fiscal! Nesse cenário, manifestamos nossa indignação: se mesmo com o aporte financeiro da União não se está assegurando o direito das crianças à Educação Infantil, qual será o quadro sem esses recursos? Mais uma vez, as crianças serão excluídas e abandonadas? Por tudo isso, manifestamos repúdio ao corte e reivindicamos que o MEC continue cumprindo seu papel na garantia dos direitos das crianças brasileiras à educação infantil desde o nascimento, como determina a Carta Magna do país. E, ainda, interpelamos o Ministério para que se pronuncie oficialmente, publicizando a real distribuição dos cortes nos vários setores educacionais.

31 de julho de 2015.

Assinam a presente nota:

Associação Nacional de Política e Administração da Educação (ANPAE)
Fórum Goiano de Educação Infantil (FEI-GO)
Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Educação (ANPEd)
Centro de Estudos Educação e Sociedade (CEDES)
Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação (ANFOPE)
Fórum Nacional de Diretores de Faculdades, Centros de Educação ou Equivalentes das Universidades Públicas Brasileiras (FORUMDIR)
Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil (MIEIB)
Fórum de Educação Infantil do Acre
Fórum Alagoano de Educação Infantil
Fórum Amapaense de Educação Infantil
Fórum Amazonense de Educação Infantil
Fórum Baiano de Educação Infantil
Fórum de Educação Infantil do Ceará
Fórum Permanente de Educação Infantil do Espírito Santo
Fórum de Educação Infantil do Maranhão
Fórum Matogrossense de Educação Infantil
Fórum Permanente de Educação Infantil do Mato Grosso do Sul
Fórum Mineiro de Educação Infantil.
Fórum de Educação Infantil do Pará
Fórum de Educação Infantil da Paraíba
Fórum de Educação Infantil do Paraná
Fórum de Educação Infantil de Pernambuco
Fórum de Educação Infantil do Piauí
Fórum de Educação Infantil do Estado do Rio de Janeiro
Fórum de Educação Infantil do Rio Grande do Norte
Fórum Gaúcho de Educação Infantil
Fórum de Educação Infantil de Rondônia
Fórum de Educação Infantil de Roraima
Fórum Catarinense de Educação Infantil
Fórum Paulista de Educação Infantil
Fórum de Educação Infantil de Sergipe
Fórum de Educação Infantil de Tocantins
Fórum de Educação Infantil do Distrito Federal
União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação - Seção Goiás (Uncme-Goiás)
Fórum de EJA/AM
Fórum de EJA/AP
Fórum de EJA/CE
Fórum de EJA/GO
Fórum de EJA/PA
Fórum de EJA/PB
Fórum de EJA/PE
Fórum de EJA/RJ
Fórum de EJA/RR
Fórum de EJA/RS
Fórum de EJA/SC
Fórum de EJA/SP
Fórum Mineiro de EJA
Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (CENPEC)

http://www1.folha.uol.com.br/educacao/2015/07/1658820-dilma-corta-verba-para-pre-escola-e-creche- vagas-eram-promessa-eleitoral.shtml
http://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/690/dilma-descumpre-promessa-eleitoral-e-corta-verba- para-pre-escola-e-creche

2 Após anunciar via ofício às instituições o corte de 75% nos recursos do Proap que custeia os Programas de Pós-Graduação nas Universidades Federais, em meio à pressão da comunidade acadêmica e científica, o MEC divulgou nota assegurando que serão repassados 90% dos recursos e que nenhuma bolsa de estudo será interrompida
http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=21467:capes-garanterecurso-para-pos-graduacao-e-pesquisa&catid=225&Itemid=86

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Estão abertas as inscrições para o VII COPEDI




Inscrições de trabalhos até o dia 31 de agosto.


Mais informações no site:
http://www.copedi.ufscar.br/



quarta-feira, 24 de junho de 2015

MANIFESTO INDIGNADO II: 
a construção de verdades únicas

O FPEI manifesta seu repúdio ao retrocesso político que censura a problematização sobre as relações de gênero, o racismo e a valorização da diversidade nos Planos Municipais de Educação


BOLETIM INFORMATIVO - FPEI - 2015



sábado, 2 de maio de 2015

1ª Assembléia FPEI de 2015 Dia 22/5/2015 (sexta-feira) - Presidente Prudente/SP.

É com grande prazer que o Grupo Gestor do Fórum Paulista de Educação Infantil/FPEI convida todos/as os/as profissionais do magistério da Educação Infantil (Professores/as, Pesquisadoras/es, Educadores/as, Dirigentes Municipais de Educação, Coordenadores/as Pedagógicos, Supervisores/as, Diretores/as, Orientadores/as, Pais e Mães e demais profissionais interessados) para a 1ª Assembléia de 2015 que será realizada na cidade de Presidente Prudente/SP. Terá como discussão a temática referente ao papel do movimento social nas políticas públicas da primeira infância defendidas pelo FPEI e as lutas em defesa da criança pequena, bem como a discussão em torno do Currículo da Educação Infantil em observância nas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil/2009.

Tema: “O Papel do Movimento Social e o Currículo de Educação Infantil” (programa em anexo)
Data: 22/5/2015 (sexta-feira)
Horário: 8h30 as 12h00 e das 14h00 as 17h00
Local: Teatro Municipal do Centro Cultural Matarazzo
Endereço: Rua Quintino Bocaiuva, n. 749 - Vila Marcondes - Presidente Prudente/SP.

Pedimos a gentileza de divulgar nas escolas dos municípios de sua abrangência.
Contamos com a presença de todos e todas!
Gestão do Fórum Paulista de Educação Infantil (2012-2015)
"Criança é para brincar e continuar brilhando”
http://fpeicrianca.blogspot.com.br

domingo, 8 de março de 2015

Em defesa das creches da USP!


Untitled-1Em 2 de março de 2015, em reunião aberta no Instituto de Psicologia, com expressiva participação de funcionários técnico-administrativos, estudantes de graduação e de pós-graduação, e docentes, discutiu-se sobre a grave situação que afeta o funcionamento das creches vinculadas à Superintendência de Assistência Social da USP, tendo em vista o cancelamento das matrículas das crianças selecionadas para o ingresso em 2015. Tal fato pegou a todos de surpresa. O motivo alegado foi a adesão de funcionários ao Plano de Incentivo à Demissão Voluntária (PIDV), mas o que mais chama a atenção é o modo unilateral com que essa decisão foi tomada, estendendo-se às cinco unidades (Creche Central, Oeste, Saúde Pública, São Carlos e Ribeirão Preto), ainda que todas tenham criado estratégias para o atendimento, contornando as defasagens de pessoal.
O trabalho de excelência desenvolvido pelas creches tem amplo reconhecimento e repercussão em todo o território nacional, o que fica evidenciado pelo projeto de visitações ao longo de todo o ano, por décadas, de inúmeras redes de educação pública, que trazem seus coordenadores e professores para conhecer e aprender com a experiência das nossas creches. Este é um trabalho de extensão universitária, consistente e de longo prazo, que vem contribuindo significativamente para o avanço da qualidade da Educação Infantil em nosso país. Vale destacar a importância da Educação Infantil em relação à diminuição dos índices de evasão no Ensino Fundamental, já enfatizada no Plano Nacional de Educação de 2000. Lembremos que o compromisso com a melhoria da Educação Básica foi assumido pela USP desde a sua fundação.
As creches da USP são pioneiras na consideração da subjetividade nos processos educacionais, e por esse motivo mantêm, desde a sua fundação, psicólogos em seu quadro funcional, em cada unidade e na equipe de supervisão. Esses profissionais sempre atuaram a partir de uma visão sobre a constituição do sujeito e da subjetividade, levando em conta o ambiente cultural e social, e evitando a atuação clínica ou psicologizante.
Desde a sua fundação as creches da USP tem compromisso com a pesquisa científica e com os estágios de graduação em várias áreas. São lugares que abrem as portas e recebem estagiários e pesquisadores com prioridade e reconhecimento da importância do trabalho que realizam. Dezenas de dissertações e teses tiveram as creches como campo.
Não podemos permitir que a lógica econômica associada ao PIDV prevaleça como elemento decisivo em relação à vida das creches da Universidade de São Paulo. É nesse sentido que nos somamos nesse momento às muitas vozes que clamam pela imediata revogação do cancelamento das matrículas das crianças ingressantes em 2015. Que as creches tenham autonomia para decidir sobre a condição de funcionamento próprio a cada uma, pois essa é uma prática já adotada nos vários momentos de crise enfrentados anteriormente. E que a Universidade priorize a contratação dos funcionários necessários à manutenção do trabalho de excelência que as creches desenvolvem e do qual muito nos orgulhamos!
----------------------------------------------------------------------- 

Nós do Fórum Paulista de Educação Infantil, assinamos embaixo da moção escrita pelo Instituto de Psicologia da USP e tornamos público nesta postagem o nosso imenso apreço pelo trabalho desenvolvido pelas creches da USP ao longo de história. Entendemos que essa decisão é uma total afronta à todas as pessoas que escolheram as creches da USP para contribuir para a educação de suas crianças e esperamos que a USP reveja sua posição.

Criança é para brincar, e continuar brincando.
Gestão do Fórum Paulista de Educação Infantil (2012 - 2015)





quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Concurso em Cubatão

O concurso público nº 02/2014 de Cubatão prevê a contratação de 305 profissionais para atuar na área de educação. A seleção destina-se a preencher vagas de professores, secretários, assistentes e diretores de escolas, inspetores de alunos, merendeiras, entre outras funções. Os salários variam de  R$ 1.302,51 a R$ 4.471,27 mais gratificação de nível.
..............................................
Inscrições até o dia 22 de janeiro de 2015.  A realização das provas está prevista para o dia 22 de fevereiro. O edital completo do concurso está disponível na página oficial da Prefeitura, na aba 'Concursos', link:http://www.cubatao.sp.gov.br/concursos/, com informações sobre requisitos para participação, documentação necessária e valores de taxas de inscrição.
As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet no site do Instituto Brasileiro da Administração Municipal-IBAM, órgão responsável pela realização do concurso, com supervisão de comissão especial da Prefeitura. O endereço éwww.ibamsp-concursos.org.br.

Concurso na UERJ

Abertas inscrições para  4 Vagas para Prof. Doutor - Adjunto na UERJ para a área de 
ESTUDOS DA INFÂNCIA E EDUCAÇÃO INFANTIL

A INSCRIÇÃO SERÁ REALIZADA NO PERÍODO DE 05/01/2015 ATÉ 30/01/2015,
Há mais algumas dezenas de concurso para a Educação 

Para mais informações, acesse o site:
http://srh.uerj.br/docente/saida.asp

Eventos no Brasil em 2015

Reunião Nacional da Anped - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação:
Tema:  "Plano Nacional de Educação: tensões e perspectivas para a educação pública brasileira"
De 04 a 08 de outubro de 2015, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Submissão de trabalhos, de 09 de fevereiro a 23 de março de 2015.

Mais informações no site: http://www.anped.org.br/



67ª Reunião Anual da SBPC
de 12 a 18 de julho de 2015 
Na Universidade Federal de São Carlos - São Carlos/SP

Submissão de trabalhos até o dia 24 de março de 2015

Mais informações: http://www.sbpcnet.org.br/saocarlos




IV Colóquio Culturas infantis: contaminação metodológica em pesquisas italianas sobre Infância e Educação das crianças de 0-10 anos e as contribuições educativas e didáticas entre os dois primeiros segmentos da educação básica.

com Franca Zuccoli e Agnese Infantino (Universitá Milano Biccoca)

Dia 19 de fevereiro, das 18h às 22h 
no salão nobre da Faculdade de Educação da UNICAMP.
Evento Gratuito.
Mais informações: www.fe.unicamp.br




COPEDI - Congresso Paulista de Educação Infantil
ATENÇÃO À NOVA DATA:  de 05 a 07 de novembro de 2015
Na Universidade Federal de São Carlos - São Carlos/SP

Mais informações, neste blog, em breve





Alguns eventos internacionais em 2015


25ª Conferência da EECERA
em Barcelona, Espanha, de 07 a 10 de setembro de 2015

Submissão de trabalhos até o dia 27 de Fevereiro

Mais informações: http://www.eecera2015.org/


   
Children and Childhoods Conference 2015
14 e 15 de Julho de 2015, University Campus Suffolk, Ipswich, Reino Unido



ESA 2015 - 12th Conference of the European Sociological Association:  'Differences, Inequalities and Sociological Imagination'.O evento ocorrerá em Praga, na Republica Tcheca, de 25 a 28 de Agosto de 2015 e terá uma linha de pesquisa sobre Sociologia das crianças e da Infância.
Submissão de Trabalhos até 01 de fevereiro de 2015Mais informações:
http://esa12thconference.eu/esa-2015

XXVII Simpósio Brasileiro de Política e Administração da Educação da ANPAE

No período de 8 a 10 de abril de 2015, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda/PE, será realizado o XXVII Simpósio Brasileiro de Política e Administração da Educação da ANPAE, com o tema central: POLÍTICA, AVALIAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO: NOVOS GOVERNOS, NOVAS AGENDAS? Serão tratados temas importantes concernentes ao Sistema Nacional de Educação - SNE e à implementação do novo Plano Nacional de Educação- PNE.
Dia 15 de fevereiro de 2015 será o prazo limite para submissão de trabalhos à Comissão Científica do evento.
Acesse o portal da ANPAE para obter mais informações: www.anpae.org.br